Santos recebe 400 vacinas, mas precisa de 12 mil

de G1

A Secretaria de Saúde de Santos, no litoral de São Paulo, informou que recebeu 400 doses da vacina pentavalente e elas já estão disponíveis em algumas unidades de saúde da cidade. De acordo com a administração municipal, a quantidade recebida é insuficiente para atender a demanda.

Para conseguir atender toda a demanda reprimida da cidade, seriam necessárias 12 mil doses da vacina, já que a queda no abastecimento, por parte do Ministério da Saúde, está ocorrendo desde o início de 2019 e de forma mais acentuada a partir de abril.

A cota mensal que Santos costumava receber de pentavalente no passado era de 2 mil doses, em média. Em janeiro, diminuiu para 1.600 doses; em fevereiro, o município recebeu 400 doses; em março, 2.044 doses; em abril, 500 doses; em maio, nenhuma dose; e em junho, 958 doses, segundo a Secretaria de Saúde.

Os frascos de pentavalente recebidos foram entregues às policlínicas Vila Mathias (Rua Xavier Pinheiro, 284), Bom Retiro (Rua João Fracarolli, s/nº), Aparecida (Av. Pedro Lessa, 1728), São Manoel (Praça Nicolau Geraigire, s/nº), Nova Cintra (Rua José Ozéas Barbosa, s/nº), Policlínica Provisória do Caruara (Rua Andrade Soares, 422) e Policlínica do Monte Cabrão (Av. Principal, s/nº).

A distribuição foi feita com o objetivo de contemplar todas as áreas da cidade e não é necessário morar nestes bairros para ter acesso à vacina. A orientação é vacinar os bebês de 2, 4 e 6 meses moradores de Santos e que precisam das três doses da vacina pentavalente para ficarem protegidos da difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite Hib.