Tempestade provoca alagamento de ruas na Baixada Santista

de G1

Uma área de baixa pressão atmosférica, prevista pelos meteorologistas, provocou intensa chuva na Baixada Santista, em São Paulo, na tarde desta segunda-feira (25). A tempestade típica da estação gerou alerta da Defesa Civil e alagou ruas, mas ocorrências graves não foram registradas.

Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a chuva é típica da estação e ocorreu em razão do forte calor registrado na região nos últimos dias. O registro de raios concentrou-se no entorno de Santos (SP).

"Foi uma combinação de área de baixa pressão, que favoreceu a nebulosidade e gerou acumulados [milímetros] significativos", explicou o meteorologista Antonio Marcos Vianna Campos, do Cptec/Inpe. Segundo o órgão, a cidade mais atingida pela chuva foi São Vicente (SP).

"No [bairro] Jardim Rio Branco registramos 70 milímetros. Nas demais cidades, temos de 35 milímetros a 50 milímetros, o que significa situação moderada. Podemos considerar que choveu muito em pouco tempo, o que pode ocasionar transtornos, como ruas alagadas", afirma.

O Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (Cobom) não registrou ocorrências de gravidade por causa da tempestade, assim como as prefeituras de Cubatão, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. As demais administrações municipais não informaram sobre eventuais situações.

Em Santos, a municipalidade disse que as chuvas causaram a interdição da avenida Nossa Senhora de Fátima nos dois sentidos. Por volta das 16h, apenas ônibus e caminhões conseguiam transitar. As alternativas para o percurso Santos/São Vicente ou vice versa é a orla ou morro.

Em Guarujá, a prefeitura informou que a Defesa Civil registrou uma queda de árvore no bairro da Santa Cruz dos Navegantes.

A Defesa Civil permaneceu com alerta em razão de possibilidade de ocorrências e recomendou que as pessoas se abriguem em lugar seguro durante a chuva e não enfrentem alagamentos. A previsão, conforme o Cptec/Inpe, é que o sol e o intenso calor retornem durante o fim de semana.